(17) 99198-3433 contato@beautebella.com.br

A acne é uma doença de pele bastante frequente, que acomete a maior parte dos adolescentes, porém não se restringe a eles. É bastante comum em adultos, principalmente nas mulheres.

A adolescência é um período de muitas mudanças no organismo, tanto do ponto de vista físico como psíquico. É também uma das fases da vida em que a aparência é muito importante, ou seja, o comprometimento estético determinado por alterações da pele pode tornar o adolescente inseguro, tímido, deprimido, infeliz, com rebaixamento da autoestima e com consequências sérias que podem persistir pelo resto da vida.

As principais modificações que ocorrem na pele e nos cabelos estão relacionadas à atividade hormonal que se inicia nessa fase. São os hormônios sexuais, que começam a ser produzidos na puberdade, os principais responsáveis pelas alterações das características da pele, assim como pelo desencadeamento da acne (pele oleosa, cravos, espinhas, nódulos, cicatrizes). Acomete com maior frequência a face, mas também pode ocorrer nas costas, ombros e peito. Esses hormônios são chamados andrógenos e estrógenos e são produzidos tanto pelos ovários (mulher) e testículos (homem) como pelas glândulas supra-renais (duas pequenas glândulas situadas sobre os rins) em ambos os sexos. A produção dos andrógenos é maior nos homens e a dos estrógenos é maior nas mulheres. São os andrógenos os responsáveis pelo início do funcionamento das chamadas glândulas sebáceas que são mais ativas na face, peito, costas e couro cabeludo. Essas glândulas estão presentes desde o nascimento, mas são inativas até a puberdade, época em que, em pessoas com predisposição genética, desencadeia mudanças relacionadas ao conteúdo de gordura (secreção sebácea) da pele e do couro cabeludo.

A acne deve ser tratada o mais precocemente possível. Não se deve tomar mais a postura de não se preocupar e não tratar a acne por ser considerada “própria da idade”, “de desaparecimento espontâneo com o tempo” ou “de não ser doença”. O controle dessa doença é recomendável não só por razões estéticas (melhora da aparência geral), como também para preservar a saúde da pele e a saúde psíquica, além de prevenir cicatrizes (marcas da acne) tão difíceis de corrigir na idade adulta.

 

Os tratamentos estéticos na acne são:

  • Limpeza de pele;
  • Peelings químicos para afinamento do estrato córneo / controle processo inflamatório;
  • Drenagem Linfática;
  • Alta frequência;
  • Máscaras calmantes / descongestionantes / anti-inflamatórias;
  • MENS;
  • Peelings químicos / físicos e mecânicos para tratamentos de cicatrizes;
  • Radiofrequencia para tratamento das cicatrizes.

Durante o tratamento é importante o uso de produtos home care para manutenção e eficácia dele. Uso de filtro solar também é necessário para se evitar hiperpigmentação pós-inflamatória muito comum em pessoas com acne.

Deve-se evitar exposição ao sol durante todo o tratamento pois durante o mesmo a pele torna-se sensibilizada.

 

Fonte: Profa. Dra. Ediléia Bagatin – Profa. Adjunta – Departamento de Dermatologia – Escola Paulista de Medicina – Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP

http://www.sbd.org.br/